Um passeio pelas grandes cidades

Por que reclamo de um dia vazio, se é justamente ele que me permitirá fazer o que me der vontade e na hora que eu quiser? Foi com essa pergunta e uma olhada à prateleira da minha casa que resolvi ver os DVDs, até então fechados: Arquiteturas do Mundo. A idéia da série foi gravar os passeios guiados por bons arquitetos pelas cidades mais curiosas do mundo – Xangai, Londres, Berlim, Manhattan, Barcelona, Roma, Paris, Rio de Janeiro e Dubai. O prato é cheio.

Mas no meio de muito turismo histórico e monumental, o final do episódio de Barcelona, com o arquiteto Ricardo Bofill, foi o que até agora me pareceu o mais sensível:

“(…) Isso que é belo na arquitetura, começar do nada, do zero, e imaginar alguma coisa que depois será feita, será construida e estará lá. Começa com a página branca, que não tem nada. Começamos a refletir, e aí que está a emoção mais importante, o momento mais forte da arquitetura. Começar, imaginar um novo projeto, é isso que devemos fazer sempre que possível.”

Anúncios

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s