Le Corbusier no seu primeiro “mochilão”

Enquanto lia A Viagem do Oriente, anotei um parágrafo que me chamou a atenção do livro escrito por Le Corbusier quando jovem em uma de suas viagens que o formou como arquiteto.

“Se a arte se eleva acima das ciências, é precisamente porque ela excita, contra estas, a sensualidade, despertando profundos ecos no ser físico. Ela dá ao corpo – ao animal – sua parte justa e sabe elevar depois, sobre essa base sadia, própria à expansão da alegria, as mais nobres colunas.”

Um livro sobre descobertas tão descritivo quanto sensível.

Anúncios

2 comentários sobre “Le Corbusier no seu primeiro “mochilão”

  1. Impressiona como um parágrafo, escrito há tempos, pinçado de um longo texto, consegue com precisão traduzir uma idéia pessoal e despertar, provocar, estimular, acordar outros tantos sentidos nossos, sentidos outros, por vezes adormecidos. Que se elevem nobres colunas.
    LTA

    Curtir

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s