Janela indiscreta

A “Cinema House” do Eduardo Souto de Moura não tem esses olhos de mosca por acaso. Eles foram projetados para focar a paisagem do morador. Antes havia uma fachada de um edifício imenso bem na frente da janela, e depois um parque imenso bem na frente da janela. O truque do mágico? Mudar o ângulo de quatro paredes.

Anúncios

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s